segunda-feira, 30 de maio de 2016

Semana da Leitura (EFA 18)

No âmbito da “Semana da Leitura”, e designadamente durante a Palestra: “À ESPERA DE ABRIL – COM POESIA DE MANUEL ALEGRE”, dinamizada de forma singular pela professora Ana Albuquerque, em colaboração com BE/CREAP, os formandos do EFA 18 participaram empenhadamente na leitura expressiva do poema “Letra para um Hino” de Manuel Alegre.

Durante a Semana da Leitura outras três formandas do EFA 18 (Ana Bela; Elisa e Tânia) disponibilizaram-se também para participar na Semana da Leitura com a leitura de dois poemas em quatro salas de aula do ensino diurno: “Porque” de Sophia de Mello Breyner Andresen e “Certas Palavras” de Carlos Drummond de Andrade.
Algumas reflexões:
“Se a ideia de apresentarmos publicamente um poema tenha causado algum embaraço inicial, após alguns ensaios depressa se esvaneceu. Desta experiência resultou uma interação muito positiva com o público, tendo favorecido sem dúvida a nossa autoestima e a nossa confiança em palco.”
“A maneira como nos organizamos e interagimos teve especial importância, essencialmente pelo uso de outros recursos na apresentação, como os movimentos bem sincronizados para enfatizar uma determinada imagem do texto (o valor metafórico que algumas palavras podem adquirir no ato da criação poética, «Os teus olhos nasceram para olhar os astros»).
“Destacamos ainda os conhecimentos construídos ao longo de toda a preparação destas leituras com a sugestão de comentários, enfatizando o que cada colega revelou de positivo na sua apresentação e fornecendo dicas do que poderia ser melhorado até à apresentação final do poema”.
“Sobre a palestra esta foi conduzida de forma enriquecedora pela Dr.ª Ana Albuquerque com a participação de alguns elementos do público que leram entusiasticamente poemas de Manuel Alegre, intercalados, de forma harmoniosa, com as sábias palavras da palestrante.”
“A poesia de Manuel Alegre é uma expressão de sentimentos diversos e por vezes contraditórios, desde a revolta, a passividade, até à recuperação da esperança e da confiança. Ao longo de toda a sessão foram notáveis os efeitos sonoros em determinados poemas; a musicalidade gerada por meio da repetição de sons; os diferentes sentidos pela repetição de palavras ou versos, ou até por recursos como metáforas, comparações e imagens sugestivas.”
 “Gostamos muito de ter participado nesta tertúlia e na Semana da Leitura, pois escutar e assistir aos poemas apresentados junto com outras pessoas, faz a mensagem ter outras conotações. É assim uma espécie de um jogo, um ritual, uma terapia coletiva, um manifesto. Obrigada!”

Formandos EFA 18 (Ana Bela; Andressa; Guilherme; David; Edgar; Elisa; Filipe; Mónica; Rafael; Sandra; Tânia; Marília e Hugo)

1 comentário:

  1. Uma participação muito airosa e simpática!
    Helena Gaspar

    ResponderEliminar